31 julho, 2011

O verbo é... caminhar.

Me pergunto qual será o caminho certo?! Ou se há um caminho certo.

Mas diferente de alguns, ao invés de esperar a resposta, começo a caminhar. Sem rumo, indeterminadamente. E sigo em frente.

Em certo momento, decido sair da mesma reta e entro na primeira esquina. "Se algo der errado, dá para consertar: volto pelo mesmo caminho e pego de volta a reta em que estava antes" - meus pensamentos seguem dando as instruções.

Mas sigo no novo caminho e nada acontece de ruim. Pelo contrário, acabo me aproximando de pessoas que se encontram no mesmo estado que eu: caminhando. Sem rumo, indeterminadamente. Seguindo em frente.

A principal questão que permanece ainda é: será este o caminho certo?! Ou, será que há um caminho certo?!

Já tem um tempo que eu prossigo nessa jornada. Às vezes, permaneço na mesma reta, outras viro as esquinas que aparecem, mas nunca páro. Não. Isso nunca. O cansaço nas pernas é normal. O desejo de sentar é rotineiro. Mas não páro.

Ainda não encontrei resposta para nenhuma das minhas perguntas sobre o caminho. Porém, enquanto houver para onde caminhar, assim será.

Caminhando.

Sem rumo.

Indeterminadamente.

Seguindo em frente.

Um comentário:

Nanda Oliveira disse...

É importante ter um objetivo final, se não acabamos nos perdendo, tropeçando em nossas próprias pernas.

^^
bj

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...